Curitiba: 41 3019-3006 | Bal. Camboriu/SC: 47 3361-0400
Palhoça: 48 3242-3009 | Florianópolis/SC: 48 3236-3006

O que muda na saúde do pet com a chegada do inverno

O que muda na saúde do pet com a chegada do inverno

O inverno começa no dia 21 de junho, mas ainda no outono já é possível ter uma noção de como ficará a temperatura naquela que é considerada a estação mais fria do ano. É um momento também se preocupar com nossos bichinhos de estimação para que eles enfrentem o inverno sem correr o risco de adoecerem por causa do frio. Doenças respiratórias, osteoarticulares e oculares são as mais comuns de atingiram a saúde do pet em decorrência da falta de cuidados em períodos de queda de temperatura. Para evitá-las, fizemos uma compilação com dicas para os donos de cães e gatos se prepararem para o que vem por aí, sem prejuízos à saúde dos pets com as baixas temperaturas. Confira.

No caso dos cães, os que possuem mais pelos, como São Bernardo, Akita e Husky Siberiano, sofrem menos com o frio. Nas raças com menos pelo, a queda na temperatura pode provocar artrose e dores nas articulações nos bichos com mais idade. O metabolismo também é afetado porque, junto com a pelagem mais rala, a camada de gordura não é espessa e os músculos ficam atrofiados.

Veja alguns cuidados com seu cão no inverno:

– Não deixe o animal tomar chuva ou ficar no vento;

– Coloque roupas quentes em filhotes e cães idosos de pelo curto;

– Use caminhas com isolante para evitar que o colchão fique em contato com o chão frio;

– Use edredons ou cobertores;

– Mantenha as vacinas em dia porque a imunidade dos pets baixa no inverno;

– Mantenha o local onde o pet fica arejado;

– Escolha a hora mais quente do dia para dar banho com água morna e secador;

– Proteja os ouvidos do pet para evitar otite.

Fonte: Veja São Paulo

Os gatos também precisam de cuidados no inverno. São praticamente os mesmos dedicados aos cães e outros mais específicos. Veja quais são:

– Estimule banho de Sol;

– Mantenha a caminha com edredom e estrado embaixo para evitar a friagem do contato direto com o chão;

– Coloque roupas em gatos de pelagem muito curta;

– Use camas tipo “iglu” para seu gato se esconder e se aquecer;

– Mantenha as vacinas em dia contra doenças como Rinotraqueíte Felina (doença infecciosa do trato respiratório).

Fonte:Veja São Paulo

 

Saúde do pet: Alerta para a umidade

O inverno costuma ser um período de clima úmido. Em momentos assim, de muita umidade, os pets que moram dentro de casa sofrem menos. Mas os que fazem suas necessidades na rua podem ganhar a proteção de uma capa. Na volta para cara, a recomendação para que não fiquem úmidas é secar as patinhas com papel toalha ou toalhas de pano.

Há quem use o secador de cabelos no cãozinho, mas isso resseca muito a pele, principalmente se for um hábito recorrente, como informa o veterinário David Farias Pinheiro Júnior, de Florianópolis. Esse procedimento pode inclusive causar queimaduras que por sua vez pode virar infecções.

Uma dica muito útil para os dias frios e úmidos é treinar os cães para fazerem suas necessidades dentro e fora de casa. Assim você evita alterações causadas por retenção urinária e desconforto abdominal pela fermentação das fezes e gases, por exemplo.

Já os cães que ficam no quintal não podem ficar sem um ambiente seco para se proteger da chuva e do frio. Os pets têm gordura e pelos que evitam a aderência da umidade. Ou seja, eles se molham, mas a água não fica “parada” neles. Por causa disso, a recomendação é não dar banho no seu cão durante períodos de chuva, dias mais úmidos. Não é uma boa ideia porque quando tomam banho com shampoo, sabão e outros produtos esta proteção da gordura e do pelo é retirada por um tempo.

No caso de animais com fragilidades na pele podem manifestar doenças fúngicas e até bacterianas nestes períodos de frio. Os gatos nestes momentos levam vantagem pois sabem se cuidar sozinhos.

Fontes de referência: Veja São PauloTudo Sobre Cachorros e Bom pra cachorro/Folha de S.Paulo.

Baixe nosso guia sobre alimentação pet.

Todas as notícias

NÓS LIGAMOS PRA VOCÊ!

Como conheceu a Vaticano?*
Portal Vaticano 2018 © Todos os direitos resevados | Por: Agência Nectarina