Curitiba: 41 3019-3006 | Bal. Camboriu/SC: 47 3361-0400
Palhoça: 48 3242-3009 | Florianópolis/SC: 48 3236-3006

Conheça em detalhes como é feita a cremação

Conheça em detalhes como é feita a cremação

Já fez sua escolha pela cremação? Contratou um plano preventivo como o da Crematorium Vaticano? Agora é o momento de saber mais ou de reforçar o que você sabe sobre cremação.

Antes da cremação

Feita a contratação do serviço cremação, a família precisa providenciar a autorização legal para o procedimento. O ideal é que o desejo de ser cremado seja expressado aos familiares verbalmente, mas também por meio de uma Declaração de Vontade escrita de próprio punho, assinada e com reconhecimento em cartório.

Com isso, os familiares de primeiro grau (cônjuges, pais, avós, filhos, netos ou irmãos), maiores de 18 anos, ficam responsáveis pela autorização. Posteriormente, é preciso registrar em cartório uma escritura pública com a informação que o parente escolheu ser cremado.

O que diz a lei

De acordo com a lei nº 6.216, de 1975, “a cremação somente será feita daquele que houver manifestado a vontade de ser cremado ou no interesse da saúde pública e se o atestado de óbito houver sido firmado por dois médicos ou por um médico legista e, no caso de morte violenta, depois de autorizada pela autoridade judiciária”.

Pela lei, são obrigados a fazer declaração de óbitos:

– O chefe de família, a respeito de sua mulher, filhos, hóspedes e agregados;

– A viúva, a respeito de seu marido, e filhos, hóspedes e agregados;

– O filho, a respeito do pai ou da mãe; o irmão, a respeito dos irmãos e demais pessoas de casa;

– O parente mais próximo maior e presente;

– O administrador, diretor ou gerente de qualquer estabelecimento público ou particular, a respeito dos que nele faleceram, salvo se estiver presente algum parente em grau acima indicado.

Em último caso, sem uma das pessoas listadas acima, respondem pela declaração o médico, o sacerdote ou outro que tiver notícia sobre o falecimento. No caso de pessoas encontradas mortas, a declaração pode ser feita pela autoridade policial.

Cerimônia

Tomadas as providências legais, antes da cremação, a família pode fazer uma cerimônia de despedida como última homenagem ao ente querido, com velório e missa de corpo presente, seguindo os desejos e preceitos religiosos.

Nas unidades do Crematorium Vaticano há uma estrutura para a cerimônia, com auditórios especialmente preparados para este momento que pede muito conforto e acolhimento. A homenagem é feita com o corpo presente é conduzida por um mestre de cerimônias. E como forma de celebrar as lembranças do ente querido, a família pode exibir fotos e vídeos em telão com músicas selecionadas e também depoimentos de parentes e amigos.

No Crematorium Vaticano, a cerimônia de despedida termina com uma chuva de pétalas de rosas sobre o caixão, e como forma simbólica de dar adeus, a cortina é fechada.

Durante a cremação

Finalizada a cerimônia, a família pode acompanhar os primeiros passos da cremação, mas não vê o procedimento completo. Assim que a homenagem é concluída, já sem as alças e outros metais, o caixão com o corpo é colocado no equipamento de alta tecnologia usado pela Vaticano para a cremação.

Por causa do fogo e das altas temperaturas, todo o corpo é reduzido a fragmentos de ossos e pó, em forma de cinzas, enquanto todo o material do caixão é consumido, sem deixar resquícios. Em um equipamento com temperatura em torno de 900°C, o tempo para a cremação é de cerca de duas horas.

Depois da cremação

Concluída a cremação, a família é informada sobre a data para a liberação das cinzas. O crematório faz a entrega em uma urna, conforme previsto no ato da contratação do serviço.

Nesta etapa após a cremação, a família pode avaliar qual o melhor destino para as cinzas do ente querido. Muitas optam por guardar a urna com as cinzas em casa, exposta em um local de destaque.

Outros parentes, para atender um pedido do ente querido, escolhem espalhá-la por lugares significativos na vida dele. Muitos, por exemplo, pedem para ter as cinzas jogadas ao mar. Com o uso de urnas biodegradáveis as cinzas também podem ser plantadas.

Mas também há outras possibilidades como as oferecidas pelo Crematorium Vaticano, como guardar as urnas nas Salas de Memórias ou transformar parte das cinzas em diamante ou em um pingente de cristal.

Para saber mais sobre o serviço de cremação e planos preventivos, entre em contato.

Todas as notícias

NÓS LIGAMOS PRA VOCÊ!

Como conheceu a Vaticano?*
Portal Vaticano 2018 © Todos os direitos resevados | Por: Agência Nectarina