fbpx
Curitiba/PR: 41 3019-3006 | Bal. Camboriu/SC: 47 3361-0400
Palhoça/SC: 48 3242-3009 | Florianópolis/SC: 48 3236-3006

O que acontece com as contas de email e redes sociais depois que alguém morre?

O que acontece com as contas de email e redes sociais depois que alguém morre?

A comunicação pela internet e as redes sociais estão cada vez mais presentes em nossa vida. Cerca de 62% dos brasileiros têm alguma rede social, de acordo com dados do relatório Digital in 2018: The Americas. Mas você já parou para pensar sobre o que acontece com os nossos dados e contas da internet depois que morremos?

 

Cada rede social ou serviço tem políticas próprias para lidar com a morte do usuário, seja para proteção de dados ou até mesmo para o conforto da família de quem partiu. E para que esses procedimentos sejam colocados em prática, a empresa precisa ser informada do falecimento.

 

Veja a seguir quais são as políticas das principais redes sociais e quais os procedimentos necessários para recuperar informações ou apagar a conta de um ente querido que faleceu.

 

Google

 

Para quem deseja fazer planos para sua contas (Gmail, Youtube e demais serviços do Google) ainda em vida, o Google oferece o Gerenciador de Contas Inativas. O serviço permite que o usuário informe quem deve ter acesso à conta e às suas informações, podendo definir após quanto tempo a conta é considerada inativa, além de quais informações serão compartilhadas e se a conta deve ser excluída ou não.

 

Mas se o usuário faleceu sem ter configurado esses recursos, a família pode fazer uma solicitação por meio de um formulário que demanda, além dos dados básicos, informações como a digitalização de documento de identidade e certidão de óbito. A solicitação passa então por uma análise do Google que pode ou não acatar o pedido.

 

Facebook

 

Após a morte de um usuário do Facebook, seu perfil pode ser transformado em uma conta memorial – espaço em que amigos e familiares podem se reunir para compartilhar lembranças após o falecimento de uma pessoa – ou ser excluída permanentemente da rede social.

 

Para isso, os usuários podem adicionar um contato herdeiro para administrar a página memorial. O Facebook também permite que você altere já deixe essas configurações definidas com a opção de solicitar a exclusão da página após o falecimento.

 

Se o usuário não tiver feito nada disso, os familiares podem solicitar o acesso à conta da pessoa falecida mediante a apresentação da cópia digital do atestado de óbito.

 

Instagram

 

No Instagram, as políticas e procedimentos para exclusão ou transformação da conta em memorial são as mesmas do Facebook.

 

 

WhatsApp

 

O WhatsApp é um aplicativo de mensagens privadas protegido por criptografia e não armazena o conteúdo compartilhado dos usuários. Por isso, a família só consegue recuperar o conteúdo se tiver o número do celular e a senha do ente querido que faleceu.

 

Para excluir a conta é preciso entrar no aplicativo e clicar em “Apagar Minha Conta” nas configurações.

 

 

Twitter

 

O Twitter também disponibiliza um formulário para que os familiares solicitem a exclusão da conta de um usuário que faleceu. Após o preenchimento dos dados, a rede social envia um email com instruções e solicitando mais detalhes como cópia da identidade e da certidão de óbito.

 

iCloud

 

Os termos de uso do iCloud, serviço de armazenamento de dados em nuvem da Apple, estabelecem que uma conta não é passível de transferência após o falecimento do usuário.

 

A empresa orienta que os familiares enviem a cópia da certidão de óbito para que a conta seja encerrada e seu conteúdo apagado.

 

__

 

Leia mais:

Declaração de Vontade: saiba como formalizar seu desejo de ser cremado

 

Todas as notícias

NÓS LIGAMOS PRA VOCÊ!

Como conheceu a Vaticano?*
Portal Vaticano 2018 © Todos os direitos resevados | Por: Agência Nectarina