Como identificar as principais doenças em cães idosos

Como identificar as principais doenças em cães idosos

O cãozinho quando é filhote tem muita energia para gastar, quem não ama ver seu pet correndo pra lá e pra cá, brincando e gastando toda sua energia? Eles chegam na fase adulta a partir dos três anos, ainda assim, demonstram muita disposição para brincar com seu tutor, familiares, com os vizinhos e crianças. Porém, de acordo com pesquisas realizadas a fase do envelhecimento começa entre os seis e oito anos, fase que começam a perder a disposição, não querem brincar mais, ficam mais quietos no canto deles. A partir deste momento, tem que ficar mais atento e prestar atenção no comportamento bem como nos pelos mais brancos, os calos nas patas, o surgimento de tártaros e alterações na pele.  É justamente neste processo de mudança onde estão ficando idosos é que começa aparecer também as doenças. Não tem jeito, assim como os humanos, os pets também sofrem com problemas de saúde na idade avançada. Eles sentem mais cansaço, sonolência, neste caso, não pode forçar o animal a fazer exercício físico, tem que deixá-lo repousar. E você sabia que o cão idoso fica mais amoroso e carinhoso? Sim, por perder a disposição e energia, ele fica mais tranquilo e sereno, fica mais dependente do tutor, e neste momento é que você deve apoiá-lo.

Imagem: internet

A doenças mais comum em cães idosos:

Obesidade:  Seu metabolismo fica mais lento e suas necessidades calóricas diminuem. É um dos maiores problemas de saúde dos cães idosos. É recomendável mudar a ração do pet para ração própria para cachorros idosos.

Artrite/artrose: São doenças das articulações que provocam desgaste, degeneração e inflamação. Sintomas: dificuldade para se coçar, perda de apetite, quando o animal começa a mancar, dor crônica, podem apresentar agressividade por conta do incômodo, dificuldades de subir escadas ou em camas. Ficar atento e levar ao médico veterinário.

Lipomas: Tumor benigno causado por acúmulo de gorduras em locais específicos. A remoção é indicada quando seu tamanho for muito grande e estiver em um local prejudicial ao animal como nas patas, barriga ou pescoço. O lipoma não tem perigo de virar metástase e não causa dor.

Câncer: Infelizmente é uma doença maligna que vem junto com o envelhecimento do animal, além de ter outras causas também. Porém a melhor forma de prevenir é o checkup preventivo.  Sintomas: são feridas que não cicatrizam, caroços ou gânglios infartados, partes do corpo inchadas, apatia e fraqueza, dificuldade de comer, respirar, urinar ou evacuar, sangramento pelo corpo, entre outras anormalidades.

Coração: A cardiopatia causa um grande impacto na saúde dos pets velhinhos. Sintomas: são a tosse seca, indisposição, respiração acelerada, falta de ar, apatia, emagrecimento, desmaios, língua e mucosas arroxeadas. Se notar um destes sintomas, procure um veterinário o mais rápido possível.

Cegueira e surdez: A cegueira está relacionada a várias doenças como glaucoma, diabetes, cataratas e a idade avançada. Sintomas: começar a bater a cabeça nos móveis, não acompanhar a bolinha quando é jogada na sua direção, também é possível perceber que a íris dos olhos vai ficando esbranquiçada. Surdez: Muito tempo dormindo, coceira nas orelhas, vai sempre tentar tirar algo que está incomodando do ouvido, que não existe, não reage quando for chamado.

Demência/Disfunção Congnitiva Canina – DCC: Ficam muito agitados, não dormem durante à noite, ficam confusos, se batem em móveis, objetos, andam em círculos, latem para sair para fora, mas ficam perdidos, latem para objetos ou plantas, não conseguem achar suas vasilhas de água e alimentos. Perdem totalmente a interação com humanos e outros animais.

Ter um animal em casa para se distrair e brincar é muito bom, porém quando eles começam a ficar velhos, o cuidado tem que ser redobrado. A presença do tutor tem que passar confiança, carinho e muito amor para eles. É o apoio essencial para os pets idosos se sentirem protegidos e amados. Não deixe, nunca, seu animal de estimação sofrer, leve-o regularmente em consultas veterinárias.

 

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.

2º via Boleto