Quem foi Paulo Leminski?

Quem foi Paulo Leminski?

 Nascido em Curitiba, no dia 24 de agosto de 1944, Paulo Leminski Filho foi um escritor, poeta, crítico literário, tradutor e professor brasileiro. Seu pai Paulo Leminski era militar de origem polonesa, de descendência africana. Com 12 anos foi morar no Mosteiro São Bento, em São Paulo, onde estudou latim, filosofia e literatura clássica. Abandonou o mosteiro em 1963 e foi para Belo Horizonte onde participou da Semana Nacional da Poesia de Vanguarda quando conheceu os criadores da Poesia Concreta.

No ano de 1964 publicou seu primeiro livro na revista “Invenção” editada pelos concretistas e nesse mesmo ano começa a trabalhar como professor de História e Redação em cursinhos pré-vestibulares. A partir daí publicou textos em revistas alternativas, antológicas do tempo marginal, como “Muda”, “Código” e ‘Qorpo Estranho” segundo Leminski estas publicações consagraram grande parte da produção dos anos 70.

Em 1975 publicou o livro “Catatau” uma obra polêmica onde apresenta um filósofo francês René Descartes que vive no Brasil holandês de Maurício Nassau, no século XVII fumando maconha. O livro levou oito anos para ser concluído e o escritor jurou que jamais voltaria a escrever prosa. No ano de 1980 publicou dois livros de poesia “Polonaises” e “80 Poemas”, lançados em poucos meses de diferença. Era fascinado pela cultura japonesa e pelo zen-budismo, era faixa preta no karatê, escreveu a biografia de Matsuo Bashô. Também escreveu letras de músicas em parcerias com Caetano Veloso, Itamar Assunção e o grupo A Cor do Som.

Divulgação

Irreverente e ousado nas palavras e nos trocadilhos, inventou seu próprio jeito de escrever. Em suas poesias e textos curtos bem objetivos abusava de gírias, ditados populares e palavrões. Por conta disto, foi um dos poetas mais destacados do século XX. Foi casado com a poetisa Alice Ruiz e tiveram duas filhas, exerceu a profissão de jornalista e professor, depois passou a ganhar a vida em Curitiba como redator de publicidade. Faleceu em Curitiba, no dia 7 de junho de 1989, em consequência de uma cirrose hepática, que o acompanhou por vários.

Frases de Paulo Leminski

Viver é super difícil, o mais fundo está sempre na superfície.

Isso de ser exatamente o que se é ainda vai nos levar além.

A vida não imita a arte. Imita um programa ruim de televisão.

Lugar onde todos têm razão, melhor não ter nenhuma.

Quando eu vi você tive uma ideia brilhante.

Foi como se eu olhasse de dentro de um diamante e meu olho ganhasse mil faces num só instante.

Salve-se quem quiser, perca-se quem puder! Para cada bicho de sete cabeças, tem sete sem nenhum.

Obras de Paulo Leminski

Catatau (1976)

80 Poemas (1980)

Caprichos e Relaxos (1983)

Agora é Que São Elas (1984)

Anseios Crípticos (1986)

Distraídos Venceremos (1987)

Guerra Dentro da Gente (1988)

La Vie Em Close (1991)

Metamorfose (1994)

O Ex-Estranho (1996)

Fonte: eBiografia


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.