Como lidar com a perda do seu animalzinho de estimação

Como lidar com a perda do seu animalzinho de estimação

Embora a sociedade ainda tenha um pouco de resistência em reconhecer  o luto do animal de estimação, então  por que  o mercado pet vem crescendo cada vez mais? 

A prova disso, são os produtos e serviços do segmento pet que atualmente oferecem muitos recursos referente à saúde dos bichinhos. Hoje existem hospitais, ambulâncias, clínicas de tratamentos, hotéis, creches, aulas de natação, entre outras opções que só era possível para humanos.Diferente do que era há 20 e 30 anos atrás, que os cães e gatos eram tratados somente como bichos. 

Mesmo percebendo a relação de amor entre as pessoas e os animais e quando se trata da perda de um pet que também gera dor e tristeza, a sociedade não reconhece o luto. É imbatível ouvir aquelas frases “ah, era só um cachorro”, “ah, era só um gato”, “adote outro”, “logo passa” para quem ouve fica mais difícil o processo da perda. Porém, o importante é não dar atenção e viver o luto respeitando o sentimento e lidar com a saudade do seu “amigo” sem culpa. Cada pessoa reage de uma maneira diferente, uns sofrem menos, outros sofrem mais, depende do grau do sentimento.

Quanto mais apegado ao animal, mais a pessoa sofre. Por isso, é importante reestruturar a rotina, mentalizar coisas positivas, lembrar dos momentos felizes com o pet, e nunca se culpar pela perda. A vida é feita de ciclos, isso vale para todas as situações da vida.

Segundo a psicóloga da Vaticano Cris Assunção a dor da perda de um pet também tem que ser respeitada, pois a morte de um animal também causa dor e angústia quanto a perda de uma pessoa. 
Então nunca reprima seu sentimento de tristeza caso passe pela perda do seu melhor amigo. Chorar pela morte do seu pet significa que tem amor dentro de você.


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.

2º via Boleto