O que faz um Agente Funerário?

O que faz um Agente Funerário?

O setor funerário aponta um crescimento acelerado que fatura cerca de R$ 7 bilhões ao ano. Dados do Sincep – Sindicato dos Cemitérios e Crematórios Particulares do Brasil. E diante desse resultado positivo as oportunidades de trabalho  só tende a crescer dentro desse mercado. 


Portanto, a profissão de Agente Funerário tem se destacado muito e pode ser inserido das formas mais diversificadas  possíveis como o motorista que faz a remoção e o traslado do corpo, o que faz a necromaquiagem  (maquiagem no morto), o tanatopraxista que cuida do aspecto e da conservação do corpo, o cerimonialista fúnebre, o vendedor, o que cuida da ornamentação do velório, entre outros.


O tempo que gasta para preparar um corpo, em média, desde a chegada na funerária, até a saída para o velório, demora de 3h30 a 4 horas. Tudo começa com a OS (Ordem de Serviço) que chega junto com o cadáver, nessa ordem está especificada todas as solicitações dos familiares de como eles desejam que seja preparado o corpo bem como a maquiagem, as unhas,  se for homem, a barba, ou outros serviços específicos como a tanatopraxia.

O Agente Funerário é responsável  por todos esses detalhes, assim que chega o corpo na funerária. Também faz a intermediação junto com a família da escolha da urna conforme a religião, gosto, as condições financeiras, das ornamentações e dos aparatos para o velório.  
Se caso a família solicite a tanotapraxia,   o cadáver vai  primeiro para o laboratório, feito o procedimento, é inserido dentro do caixão, é colocado à vestimenta, na sequência é realizada a  necromaquiagem (se for solicitado), e finaliza com a ornamentação, conforme  o pedido da família.

Se a verificação estiver de acordo com a solicitação dos familiares, em seguida o corpo  é liberado  para o velório. O serviço do Agente Funerário  finaliza quando o corpo é entregue junto com a documentação para o responsável do cemitério respectivo do sepultamento, ou crematório.

                                       

Responsabilidade dos Agentes Funerários

* Liberar óbitos em órgãos hospitalares e IMLS.

* Preparar, organizar  e executar funerais

*Fazer remoção, traslado de cadáveres terrestre ou aéreo

*Providenciar registros de óbitos e demais documentos necessários

*Conduzir o cerimonial de despedidas


Dicas para  ser um  bom Agente Funerário 

                                   

Um Agente Funerário não pode se dirigir a família e dizer “ meus pêsames”, “ minhas condolências”, “ meus sentimentos”, “eu sei o que o senhor está sentindo”. Na verdade essas frases NUNCA devem ser ditas por um Agente Funerário. A dor da perda quem está sentindo é o familiar. Ainda que seja um vizinho, um conhecido, a postura do profissional deve prevalecer. 


Um Agente Funerário não pode dizer “ Bom dia”, “Boa tarde”, “Boa Noite”, para um familiar que perdeu um ente querido, porquê para ele não esta sendo nada bom, pois está sofrendo com a dor da perda.


O Agente Funerário tem que se aproximar primeiramente demonstrando muito respeito àquela família e dizer “ Meu sincero respeito, estou aqui para atender, para apoiar e ajudar nesse momento tão difícil”. 


O Agente Funerário tem que ouvir mais e falar menos. Tem que passar segurança e nunca dizer “eu acho”. Tem que ter certeza na hora de transmitir as palavras. 


Perfil de um Agente Funerário
 * Ser ético e sigiloso
 * Ser tranquilo e paciente em situações de alto estresse
 * Ter empatia
 * Transmitir confiança
 * Não ter preconceito
 * Ter controle emocional
 * Ter conhecimentos técnicos e legais
 * Manter postura profissional


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.

2º via Boleto