Animais domésticos não transmitem coronavírus!

Durante a pandemia você deve ter ficado muito mais dentro de casa e mais próximo do seu bichinho de estimação. É normal questionar se o pet pode transmitir o vírus assim como as pessoas. Portanto, o coronavírus é muito recente e por conta disto existem muitos questionamentos e dúvidas e ainda pesquisam muito sobre o assunto e estão descobrindo coisas novas com o passar do tempo. No início de março de 2020 a OMS – Organização Mundial da Saúde afirmou que os cães e gatos não podiam contrair o coronavírus, porém a organização voltou atrás depois de um caso que ocorreu em Hong Kong, na China. Uma mulher foi diagnosticada com a covid-19  e seu cachorro da raça spitz também passou por alguns testes. Foi coletado amostras do focinho e da boca do pet, e os cientistas realmente encontraram pequenas quantidades nas amostras do cachorro e chamam de “fraco positivo”. Isso porque a carga viral é muito fraca, onde o vírus poderia estar em alguma superfície contaminada onde acabou encostando na boca ou no focinho do cachorro. Neste caso, o cachorro não estaria infectado de fato, pois o vírus teria ficado na parte externa do pet.

Divulgação/ internet

O cachorro não teve sintomas nenhum, porém ficou em quarentena. Depois foram feitos mais testes e comprovaram que o animal estava realmente infectado e acabou morrendo alguns dias depois, mas não se sabe foi pelo vírus ou por uma outra causa, a tutora não deixou fazer autópsia no animalzinho uma vez que ele já tinha 17 anos. Atualmente a OMS diz que não há evidências de que cães e gatos fiquem doentes ou que possam transmitir o vírus para os humanos. O que pode acontecer é que eles possam talvez carregar o vírus, porém não passam para frente. Mas existem sim, outros vírus da família do corona que infectam cães e gatos, mas não infectam os humanos.

Divulgação/ internet

Tem o coronavírus canino que causa diarreia e vômito no cachorro e o coronavírus felino que causa peritonite infeciosa no gato e pode levar até a morte do bichano. Vale lembrar que esses coronavírus já eram conhecidos bem antes pelos veterinários. Com relação ao SARS-COV-2 o que causa a covid-19 os tutores precisam tomar outros cuidados com os pets para evitar a transmissão do vírus. Se o tutor estiver com a doença tem que tomar cuidado com o espiro ou a tosse perto do animal para não passar o vírus para o pelo do animal. Em alguns estudos está comprovado que o vírus do coronavírus pode ficar até três em uma superfície. Neste caso, se outra pessoa abraçar e beijar o bichinho com a pelagem infectada pode pegar o vírus também.

Divulgação/ internet

Da mesma forma quando uma pessoa compartilha talheres, pratos e objetos pessoais. Por isso, a recomendação para quem estiver contaminado é ficar isolado e sem contato com animal de estimação. O Centro de Controle de Prevenção de Doenças dos EUA recomenda uma outra pessoa para ficar com o bichinho de estimação enquanto o tutor infectado fica isolado. Mas se não tiver alternativa é aconselhável lavar bem as mãos e usar máscaras enquanto estiver interagindo com o pet.

Fonte: Internet


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.