A bíblia na visão espírita!

A bíblia é o livro mais vendido e lido em todo mundo. É dividida no Antigo e Velho Testamento e foi escrita por vários autores bem como por profetas e historiadores “inspirados por Deus”, e por um longo tempo. Já foi traduzida para mais de três mil idiomas, e por este motivo, muitos conteúdos se perderam durante as traduções. Para muitos, as histórias contadas neste livro são inspiradoras onde fala sobre o relacionamento do ser humano com Deus. O livro também ensina sobre o amor ao Criador, amor ao próximo, fala também sobre perdão, arrependimento e fé, a vida eterna, e o mundo dos mortos.  

Imagem/ divulgação

Na primeira aliança, no velho testamento predomina o monoteísmo a condução do povo para um único Deus. Nos evangelhos, na segunda aliança, Jesus está presente ensinando os princípios de moral e espiritualismo sem evidenciar qualquer religião. Porém, além das traduções em idiomas diferentes, existem as bíblias interpretadas de maneiras diferentes, e estas diferenças, certamente foram por questões pessoais, que cada corrente religiosa inseriu em sua tradução.

Há quem diga que a bíblia condena o espiritismo, por conta de algumas interpretações, porém, a bíblia na sua linguagem original não condena o espiritismo, porque a religião nem existia, na época que os profetas receberam seus livros sagrados.

Visão espírita

Os espíritas acreditam nos ensinamentos bíblicos, mas de uma forma mais criteriosa. A bíblia segundo o espiritismo é um livro escrito por homens. Foram os apóstolos, os principais seguidores de Jesus que após sua morte, a seu pedido, começaram a escrever os acontecimentos da época para uma única obra, a qual se tornou a mais importante para diversas religiões. E uma das maiores provas que os espíritas acreditam na bíblia é uma citação do livro sagrado, em uma obra escrita por Allan Kardec (fundador do espiritismo) lançada no século XIX chamado “O Evangelho segundo o Espiritismo”.

Neste livro Allan Kardec menciona passagens da bíblia para justamente com os “espíritos de luz” durante suas reuniões mediúnicas passarem o conhecimento da doutrina de uma forma mais simples. Este livro é composto por 28 capítulos, é uma das obras mais importantes do pentateuco deixado por Kardec com o legado para a doutrina espírita.

É bastante utilizado no “evangelho no lar” como busca para a paz entre as famílias. Também é objeto de estudo e explicação em reuniões espíritas para quem quer aprender sobre a doutrina. A bíblia segundo o espiritismo é considerada uma obra antiga e registra o “fundamental” da passagem de Jesus Cristo, mas com olhos, pensamentos, e uma mente racional. Os fatos relatados e a realidade social são muito diferentes dos tempos de hoje e muitos autores espíritas levam em consideração essa diferença.

Para os espíritas Jesus tinha irmãos e uma grande família. Alguns estudiosos da doutrina espírita acreditam que é apenas uma necessidade de outras religiões para louvar o Filho de Deus, eliminar os irmãos de Jesus e o tornar um santo, enviado de Deus. A sociedade do tempo de Jesus tinha conhecimentos limitados sobre Deus e precisava aprender na prática os seus ensinamentos e isso justifica as parábolas.

Os contos e as experiências de Jesus e a forma de como ele ensinava seus seguidores é lúdica, seria impossível, por exemplo, para a sociedade hebraica daquele tempo entender que o espírito é imaterial, universal e eterno e que não há morte, e sim, apenas o abandono do corpo material para uma nova existência. Jesus ensinou aos seus discípulos conceitos de fé, companheirismo, acreditar em Deus como único criador e pai, como perdoar e aprender com os erros.

O texto original da bíblia está escrito em hebraico e recebeu traduções ao longo dos séculos e adaptações quando palavras deixavam de existir nos diferentes idiomas para adaptar a leitura para a realidade vigente. Segundo o espiritismo a bíblia é uma versão moderna do século XIX. Em 21 séculos de existência não há como mensurar quantas modificações e quais os textos que recebeu, uma vez que os originais não existem mais. Mas quando se trata de doutrina espírita os 5 livros escritos pelo pedagogo francês Allan Kardec são os mais importantes.

Imagem/ divulgação

As obras lançadas no século XIX são frutos de estudos científicos do autor sobre fenômenos espíritas em reuniões com médiuns. As informações foram fornecidas por espíritos evoluídos e estão compiladas em 5 livros: livro dos Espíritos, livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o espiritismo, O céu e o Inferno e A Gênese.

Quando se trata de aprender sobre o espiritismo estes livros são as principais fontes de aprendizado e possuem passagens citadas da bíblia com esclarecimentos dos espíritos sobre o mundo espiritual, reencarnação, dentre outros assuntos. Existem muitas correntes de pensamentos afirmando que as religiões moldam a bíblia, de acordo com suas necessidades e visão. Os maiores exemplos, é a diferença de quantidade de livros usados pelos católicos e pelos evangélicos. A bíblia católica possui 73 livros e a protestante apenas 66.

Os livros removidos são do antigo testamento, pois os protestantes consideram essas obras apócrifas, ou seja, sem autenticidade provada. Os católicos também removeram alguns livros originais de seu estudo.

Texto Alethea Corrêa

Fonte: Internet

Leia também uma das matérias mais lida do nosso site.

A morte na visão espírita

Link: https://www.portalvaticano.com.br/noticias/a-morte-e-velorio-espiritas

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.