Cuidados com os pets no inverno? Saiba mais:

Muitas pessoas pensam que pelo fato dos cães e gatos possuírem pelos eles não sentem frio. Na realidade, eles sentem sim, muito frio. Por isso, no inverno é muito importante que os cuidados sejam redobrados com os animaizinhos de estimação. As gripes, por exemplo, ocorrem com maior incidência nessa época do ano. E os pets também podem ficar gripados. Então separamos aqui algumas dicas para que seu bichinho de estimação fique mais quentinho nos dias mais frios.

A primeira coisa a fazer é ter o calendário de vacinação, tenham todas as vacinas anuais e específicas em dia. Verificar o local onde está dormindo, que bata sol durante o dia, que não seja úmido, supervisionar o cobertor, a caminha, a roupinha, no caso os que usam, para ver se é o suficiente para ficarem mais aquecidos.  É necessário avaliar os cuidados principalmente dos animais que fazem segurança, geralmente ficam em pátios, quintais, terrenos ou estacionamentos. A casinha desses animais tem que estar em um local que não bata vento, e que não molhe dentro em dias de chuvas. Tem que manter os animaizinhos longe de correntes de ar. Evitar ambientes frios e pisos gelados. Para os pets que ficam em pátios é importante que se faça a higiene do local todos os dias para que eles não se contaminem com algo que possa ser prejudicial para a saúde deles.

Imagem/ internet

Uma dúvida que sempre surge, se é recomendável usar roupinhas em animais. Sim, é recomendável, desde que sejam de tecidos naturais, ou seja, de algodão e confortáveis, que eles possam andar e fazer movimentos tranquilamente, a peça não pode ficar muito justa no corpinho deles. Outra dica, é manter a roupinha higienizada, precisa ser trocada e lavada com frequência, e muito importante, não colocar a roupa úmida no pet para não prejudicar sua saúde. Outros cuidados importantes são a alimentação e a hidratação do cachorrinho ou do gatinho. Mantenha sempre água potável limpa e fresca disponível e a vontade para eles. Com relação a alimentação, no período do inverno geralmente o animal tende a comer em quantidade maior, porém, tem que ter muito cuidado para o animalzinho não ficar com sobrepeso.

Por isso, é importante consultar um médico veterinário para que ele ajude na elaboração da quantia de alimentos que o pet pode comer por dia, conforme a idade, peso e a raça de cada animal. Outra atenção é a quantidade de banho dos pets, é recomendável diminuir, ou dar o banho em horários que a temperatura esteja mais elevada durante o dia, ou quando estiver mais sol, um horário bom é próximo ao meio dia. Secar bem os pelos do animal também é muito importante, pois pelos úmidos podem provocar dor de ouvido, problemas na pele ou até mesmo problemas respiratórios como a gripe.

O mais recomendável, neste caso, é deixar o serviço de banho a cargo do seu petshop de confiança onde vão cuidar corretamente do pet secando a pelagem com equipamentos adequados. Evitar retirar o bichinho do serviço do banho e ir direto para a rua, isso, poderá provocar um choque térmico. O ideal é sair 30 minutos depois do banho e enroladinho em uma coberta. Com relação aos passeios prefira passear pela manhã, ou no período do meio-dia. Lembrando que assim como no verão, no inverno também pode queimar as patinhas deles.

Animais de rua

Casinhas feitas de papelão (Foto: Reprodução / Facebook Casinha AUmiga)

É importante lembrar também dos bichinhos perdidos nas ruas, que são muitos. E se pudermos fazer nossa parte já ajuda bastante. Bem como providenciar mantas velhas, roupas e jornais que são de extrema importância para um animal de rua. Se ele for dócil, pode até ser vestido com alguma roupa para ajudar aquecê-lo, principalmente se ele tiver um pelo ralo ou for mais idoso. Espalhar em lugares estratégicos casinhas feitas de materiais reciclados ou caixas de papelão também ajudam a conter o frio dos bichinhos abandonados.

 

Texto Alethea Corrêa

Fonte: internet

Leia também:

Doenças em pets idosos. Como identificar?

Acesso o link:https://www.portalvaticano.com.br/noticias/como-identificar-as-principais-doencas-em-caes-idosos

 

 

 

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.