Quem perde um pet também passa por um processo de luto?

Quem perde um pet também passa por um processo de luto?

O Brasil é considerado o país dos animais. Segundo a última estatística do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) dos 65 milhões domicílios no país,  44,3% possuem pelo menos um cachorro, e 17,7% ao menos um gato. Provavelmente esses números já tenham crescido.

Hoje os animais de estimação são considerados membros da família, ganharam um significado novo na vida de seus tutores. Estão mais próximos de seus donos, do cotidiano deles,  já fazem parte da programação da família. A prova disso são os cuidados com os pets. Atualmente existem hospitais públicos para cachorros e gatos, planos de saúde, desfrutam de rações conforme o tamanho, intolerância, massa corporal, também ficam em hotéis e creches. Mas e quando os pets  morrem? Como lidar com a situação da perda, vivenciar o luto que  não é reconhecido pela sociedade? De acordo com a psicóloga do luto da  Vaticano  Cris  Assumpção  a dor da perda depende do significado do animal na vida da pessoa. “Romper um vínculo de amor com pet  de estimação também é sufocante e doloroso.  É fundamental abrir um espaço de fala para esse luto não reconhecido. Porque a sociedade não permite essa expressão de pesar, algumas não consideram  importantes, e falam “é só um bicho”.  Quem não tem a vivência desse carinho, desse laço afetivo, não tem ideia da dor da perda. Precisamos ter compaixão quando as pessoas perdem um animalzinho de estimação, porque para elas é algo muito valioso”, comenta.

Os idosos, por exemplo, que possuem  animais de companhia, essa perda pode ser muito importante. Para as crianças também, às vezes pode ser a primeira dor da perda. Portanto, a  sociedade  infelizmente ainda não aceita o luto de pessoas que perdem seus pets  e o que pode  causar problemas físicos e psicológicos nos tutores enlutados.

Por isso, respeitar a dor da perda  do outro é muito importante. O luto de cada pessoa é diferente, depende do grau desse sentimento imensurável e da dependência de quem se foi. Quanto mais somos  apegados, mais difícil  será reestruturar à nova vida.

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.

2º via Boleto