O luto nas datas comemorativas, como vivenciá-las! Por Marita Vargas

Datas comemorativas são vistas com entusiasmo, alegria e emoção quando temos ao nosso lado as pessoas que amamos. Porém, quando perdemos um ente querido, se pudéssemos, os dias especiais como aniversários, dia das mães, Páscoa, Natal, entre outros, certamente não fariam mais parte do calendário. Vivendo o luto somos invadidos por diferentes emoções e sentimentos que evidenciam o vazio deixado pela pessoa amada. A saudade parece um sentimento complicado, ainda mais quando estamos próximos de datas comemorativas sem aquele ente querido. Durante este processo de luto, as primeiras datas podem ser as mais difíceis, pois trazem consigo maior sentimento de saudade e dor pela perda. O processo de luto é bastante delicado e sempre muito pessoal, por isso, deve-se respeitar este momento, viver a dor e o tempo necessário para a recuperação. Afinal, não há fórmulas para não sentir essa dor, mas estar perto da família e amigos, pode com certeza ajudar.

É importante lembrar que cada indivíduo sentirá a perda de forma única e cada membro da família demonstrará sua dor de forma distinta. É preciso então reaprender a conviver com esses dias e vivenciá-los de um jeito diferente. Nesse momento a chave é se permitir e ressignificar esses momentos. Permita-se estar onde você precisa estar e fazer o que você pode. Tenha liberdade para decidir o que quer e pode sem se sentir culpado por isso. Não é necessário aceitar todos os convites, faça apenas o que traz algum sentido a você.Permita-se falar de suas emoções e sentimentos ou sentir tristeza no momento que todos estão alegres.

Permita-se criar novas tradições e transformar o que for necessário. Plante uma árvore ao invés de montar a árvore de natal, por exemplo. Ressignifique essas datas da maneira que se sentir mais confortável. Permita-se sentir alegria. Não se recrimine por se sentir feliz ou rir de uma piada em seu processo de luto. Permita-se encontrar “pessoas de segurança”, aqueles que te deixam confortável, que te escutam e querem estar perto de você para um abraço ou silêncio.

Após uma perda significativa faz parte do processo acolher e compreender as emoções que estas datas proporcionam e reorganizar-se emocionalmente para vivenciá-las. A elaboração do luto é um processo de adaptação à nova vida após a perda, devemos assimilar a ausência e celebrar com os que estão vivos e fazem parte da nossa existência.

 

 

Escrito por Marita Vargas Ilário, Pedagoga, Educadora Emocional Sistêmica e Consteladora Familiar. Trabalha com Atendimento terapêutico Educacional de crianças, jovens e adultos.

 

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.