Pets deficientes precisam de cuidados redobrados!

Se para os humanos ser portadores de uma deficiência física já causa um certo desconforto ou sofrimento, imagine para um animal? Assim como os humanos, os animais de estimação também podem ter problemas físicos ocasionados por uma paralisia, ou serem amputados por conta de um acidente, por exemplo. E lidar com uma situação dessas não é nada fácil para os tutores, levando em conta que o bichinho dependerá totalmente do seu responsável pra viver. Mas por outro lado com o avanço da medicina, hoje em dia existem muitos recursos que podem minimizar vários problemas desses animais com a utilização da tecnologia que até pouco tempo era restrita somente para humanos. Estamos falando das órteses e próteses que podem auxiliar na mobilidade dos pets proporcionando mais qualidade de vida.

As órteses são aparelhos de uso provisório que permitem alinhar, corrigir ou regular uma parte do corpo, para evitar deformidades trazendo no máximo um certo conforto para o animal. São em espécies de talas tanto para as patas dianteiras, (ombros, cotovelos e carpos), quanto para as patas traseiras (quadril, joelhos e calcanhares).

 Já as próteses são destinadas para a substituição de órgãos ou membros que foram danificados ou gravemente acometidos substituindo partes do corpo amputado. As cadeiras de rodas também proporcionam uma vida melhor para os pets que não possuem movimento no quadril ou que são amputados. Vale lembrar que todo esse processo é sempre acompanhado por médicos veterinários e fisioterapeutas de animais para reeducação do “processo de adaptação” para que o animal volte a vida normal.

Foto divulgação

Para os pets que são cegos, uma dica interessante é sinalizar o bichinho por meio de sinos, o tutor ou a tutora podem usar pulseiras ou tornozeleiras que façam barulhos para eles. Colocar essências (cheirinhos) próximo a água e a ração também funciona para se ambientarem. Coleiras com lacres pontudos, como se fosse a extensão dos bigodes também ajuda. Para os animaizinhos surdos, o laser é uma ótima opção para chamar atenção deles, a luz pode ser direcionado até os braços ou boca do tutor sinalizando a comida, ou para dizer um não, ou um sim.Para quem tem um animalzinho especial, além de todos os cuidados especiais, eles são muito leais, porém o mais importante de tudo é o amor incondicional que eles oferecem.

Foto divulgação

Adoção de pets portadores de deficiência

De acordo com estatísticas de adoção de pets portadores de deficiências, as mais comuns são: sequelas de viroses, de atropelamentos, de maus tratos como a cegueira, paralisia, ou a falta de algum membro (pernas, patas). Porém, mesmo com registros de menos procura, muitas famílias ainda se dispõe em adotar bichinhos que precisam de uma atenção especial. As doações especiais são mais delicadas, necessitam de mais atenção entre as Ongs e os adotantes, e também requer monitoração até que o processo de adaptação esteja totalmente concluído. 

 

Redação/Vaticano

 

 

 

 

 


Compartilhe essa notícia:

A Vaticano possui a mais completa estrutura para melhor atender seus clientes, contando com Capelas de Velório, Cemitério, Crematórios, Crematórios Pet, Floricultura e Distribuidora de Flores. Buscamos constantemente o aprimoramento no atendimento às famílias enlutadas e de nossos profissionais. Estamos sempre em busca de inovações no setor. É uma empresa de origem familiar, e hoje, é administrada pela terceira geração.