Está frio? É melhor aquecer o seu cãozinho

31 de março de 20200

Algumas raças são mais sucessíveis ao frio, veja a lista e saiba o que deve fazer para proteger seu melhor amigo

Eles já vêm com um casaco de pelos, mas, o que pouca gente sabe, é que os cães também sofrem com baixas temperaturas. É claro que algumas resistem aos invernos mais rigorosos, como é o caso do famoso husky siberiano, que até vive na neve sem maiores problemas. Porém, algumas raças precisam de cuidados especiais quando os termômetros despencam. Nestes casos, nem sempre é a altura da pelagem que conta e, sim, séries de características que alguns tipos de cães apresentam. A Vaticano fez essa pesquisa, consultou especialistas e traz agora todos os detalhes para você.
Raças braquicefálicas
São os famosos cães de focinho curto. Tanto o frio, quando o calor são de bastante sofrimento para raças como, por exemplo, o Pug e o Buldogue francês. Por terem a respiração mais afetada por essa característica física, as vias respiratórias ressecam com facilidade e esses animaizinhos não devem estar expostos às temperaturas extremas. A dica aqui é protegê-los. Não deixe seu melhor amigo no tempo, especialmente, em um dia muito frio ou muito quente. Mantê-los em locais mais amenos salva vidas! 
Raças Mini
Os tutores de Pinscher e Chihuahua já ficam mais ligados, pois os sinais da hipotermia em cães de raças mini são mais evidentes. Bastante sensíveis, estes simpáticos amigos exigem mais atenção e cuidado no inverno. Cobertas, roupinhas e outros itens que aumentem a temperatura corporal são indicadas. Por terem o organismo mais frágeis, cães de porte PP precisam ser resguardados do frio.
Raças de pelo curto
Quem vê a força de um Pitbull não imagina que o frio pode afetá-los sensivelmente. Assim como o Boxer e outros cães de pelo curto, raças com essa caraterística devem evitar o frio contínuo. Se o cão permanece do lado de fora da casa, precisam de abrigo que possa aquecê-lo, como uma toca ou uma casinha bem quentinha. Recolher os animais em dias de temperaturas baixas ajuda a mantê-los saudáveis e bem cuidados.
Raças com pouco ou sem subpelo
É, justamente, esse mecanismo natural que ajuda os cães a enfrentarem o frio. Como se funcionasse como um cobertor duplo, o mais espesso fica por fora, formando uma barreira, e um mais leve e fofinho permanece interno, com a função de não deixar cair a temperatura corporal. Porém, cães como Yorkshire ou Maltês possuem pelos longos, porém mais finos e macios, o que pode torná-los mais expostos ao frio. Esses amigos de patas também precisam de atenção.
Dicas para todos
Além das características únicas de cada raça, todos os cães precisam de cuidados extras no inverno, para evitar ressecamento das patinhas e narizes. Produtos feitos propriamente para eles são os indicados. Algumas doenças como a gripe aparecem também mais nesta época do ano e, por isso, a importância da vacinação. Na dúvida, sobre como proteger seu melhor amigo, procure um veterinário de confiança.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Abrir Chat
Olá, podemos te ajudar?
Olá, podemos te ajudar?